Pra que casar? A gente já mora junto. Já tá “casado”.

A gente vive nessa sociedade moderna em que se torna mais normal, a cada dia, as pessoas “casarem” antes de casar. Duas pessoas juntam as escovinhas, compram mais alguns móveis e vão construindo uma vida juntas aos pouquinhos. E já estão “casadas”. Talvez, até adotem um gato ou um cachorro, e aí, a coisa fica séria de verdade. 
Quando a gente vê isso todo dia, pode se perguntar: “Pra que serve uma festa de casamento, se já estão casados?” Outro dia, nos perguntaram se achávamos que o nosso trabalho ainda iria existir no futuro, porque as pessoas “não estão mais casando”.

E a realidade é que o casamento, sim, mudou de papel nos últimos tempos. Antigamente, o casamento marcava o momento em que os noivos, finalmente, saiam da casa dos pais e iam, então, morar juntos e começar uma vida nova. Agora, o casamento continua sendo isso pra muita gente mas, cada vez mais, é a celebração da alegria pela certeza de querer continuar juntos pelo resto da vida. É para comemorar a felicidade que é poder viver junto. É juntar todo mundo que você ama pra abraçar e cantar e dançar.

A Camila definiu muito bem, dentro dos votos dela, o que pra nós, hoje, é um casamento. É como um aniversário. Você vive com alguém e, provavelmente, todos os dias, você diz pra essa pessoa, com ou sem palavras o quanto ela é importante pra você. Mas, no dia do aniversário dela, por mais que isso já seja óbvio, você quer dizer de novo o quanto aquela pessoa é especial pra você, e daí você leva ela pra comer no lugar preferido, convida os amigos e faz tudo para que o dia dela seja incrível. Casar é isso. Juntar tudo e todos os dois mais gostam pra celebrar o quanto os se gostam, mutuamente, e fazer de tudo para que aquele dia seja incrível.

Por isso, sim, o nosso trabalho vai continuar existindo. Vai ter que se adaptar sempre, porque as pessoas mudam, e com elas, muda também a forma de celebrar. Mas a base dos relacionamentos nunca vai mudar. É o amor e a parceria que faz com que as pessoas se unam e que queiram continuar juntas, e é isso também que faz com que elas queiram celebrar. O nosso trabalho é contar as histórias das famílias, independente do tamanho da festa, e é por isso que nós estamos bem seguros de que vamos poder trabalhar por muito tempo.

Camila e Dudu, mesmo com pouco tempo para nos conhecermos, (afinal de contas, quase que não ia existir vídeo) nós só podemos agradecer por terem confiado em nós, e pelo carinho em todos os detalhes. E por terem nos convidado para, de fato, fazermos parte de cada momentinho com vocês. Paraty é longe sim, mas pegar a estrada sabendo que era para estar com vocês fez valer cada um dos muitos quilômetros rodados. Ficamos felizes por ter tido vídeo no fim das contas, porque seria muito triste não ter registrado tudo o que vivemos ali. Esperamos que vocês sintam essa mesma alegria ao assistir esses minutinhos.

Nessa aventura neste lugar tão incrível com duas famílias imensas e maravilhosas, não podemos deixar de agradecer a uma amiga muito especial, que confiou o casamento da própria família nas nossas mãos. Katia, nossa gratidão imensa e sincera por nos apoiar e por nos chamar sempre diante das situações que são mais importantes para você. Nos dá o maior orgulho sermos escolhidos por você, que tem à disposição tanta gente boa para chamar. Obrigado por, não só indicar, como também defender o nosso trabalho sempre, e torná-lo mais leve e divertido em todas as ocasiões. É muito bom trabalhar com quem ama o que faz desse jeito que você ama.

Que todos nós possamos aprender com a Camila e o Dudu a sermos, a cada dia mais, TIME.

Espalhe amor por aí

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Alguns frames
do casamento

casamento_paraty_praia_ponta_do_toque_toqu

Nossos Parceiros

Ficha Técnica

queremos contar a sua história também

Vem conversar com a gente!

Scroll to Top